terça-feira, 25 de agosto de 2009

xXx Perience Búzios @05 setembro


xxx Perience Búzios de volta a cidade maravilhosa , a maior festa open air do brasil acontece agora dia 05 de setembro na Fazenda porto velho.Sempre investindo em inovações a XXXPERIENCE Búzios traz 3 nomes que apostam no house e suas vertentes progressive, electro e minimal. Transporte-se para este ambiente mágico e lúdico onde a celebração a vida, a dança e a musica se encontram. Abrindo a noite o público ganha com o som do projeto MIND THE GAP, formado pelos DJs Gustavo Magri e Phelippe Melo, que trazem em seus sets a técnica e vibe adquiridas em suas respectivas carreiras solos.

Dando continuidade e explodindo com seus sets progressivos vem a dupla FLOW & ZEO, donos de um talento incrível que fazem mixagens precisas que envolvem o público com essa mistura musical.Em seguida quem assume a grande pista open air é o produtor e DJ GUI BORATTO, que lançou recentemente o álbum “Take my Breath Away” vindo depois do bem sucedido “Chromophobia”, responsável pela faixa “Beautiful Life” que até hoje levanta qualquer pista.

Esses sons misturam-se a nomes como Growling Machines, Ticon, Under Construction, Domestic e Lish. A XXXPERIENCE Búzios promete ser o grande destaque desse feriadão, por isso experimente a vida venha para a diversão!Não fique de fora dessa!

No mais vamu cair pra dentro! aee :)

video

Line Up:

GLOBAL MAIN STAGE

22:00 - Mind The Gap

00:00 - Flow & Zeo0

1:30 - Gui Boratto LIVE

02:30 - Gabe LIVE

03:30 - Under Construction

04:30 - Domestic LIVE

05:30 - Growling Machines LIVE

06:30 - Rica X Feio

08:30 - Lish LIVE

09:30 - Ticon LIVE


Maiores informações acesse: http://www.xxxperience.com.br/

sábado, 22 de agosto de 2009

Entrevista: Léo Chaves (raveway)




















Como já está virando tradição, gosto que na primeira questão o entrevistado se apresente. Então, por favor, descreva como e porque você virou fotografo.

Olá meu Nome é Leonardo Chaves, fotografo desde que comecei a entender o que enxergava, isso faz uns 20 anos.Só por hoje.Profissionalmente atuo no mercado a apenas 3, antes de viver de fotografia, vivia de informática e posteriormente de design, mas isso já passou, graças ao bom senhor.

Como surgiu o Raveway?

Montamos o Raveway, Affonso e eu depois da decepção com um projeto que havíamos tentado dar nosso apoio. Saímos desse projeto por percebermos que nossa visão da cena eletrônica e suas oportunidades de negócios eram alinhadas entre si, mas diferentes da visão do resto das pessoas. Éramos público antes de estarmos do outro lado do balcão, tínhamos nossas necessidades e nossas sugestões, então, aliamos a nossa expertise à vontade de eternizar algo dessa cena que nos marcou, assim nasceu o projeto Raveway. Então não fui parar no Raveway, o Raveway é uma das engrenagens que possibilita a exposição de informações, arte e cultura dos que pensam e vivem como eu e como alguns.

Como e porque as festas de música eletrônica entraram na sua vida?

Por acaso... Tenho só quatro anos de freqüência em ambientes eletrônicos, curtia o som, mas como era muito dedicado ao trabalho acabava não indo aos eventos, até ir a primeira festa, e essa ser perfeita, logo depois ao primeiro festival, onde resolvi largar o emprego estável e viver de fotografia da cultura eletrônica.

Você já curtia, e passar a fotografar tais eventos foi consequência ou você não curte e só vai para trabalhar mesmo?

A resposta anterior meio que responde a essa pergunta, mas é impossível se falar de arte sem gostar do que se faz. Mas óbvio que nem tudo que clico é artístico. Hoje como vivo disso muito do meu material é comercial, mas não encaro como um trabalho só, senão seria impagável para os produtores, 24 horas de meu tempo durante o evento, mais as horas de edição, etc. Prefiro encarar como um hobby remunerado assim não me irrita fazer e publicar fotos que não gostaria de ter que fazer ou publicar.

Em uma rave, o que mais lhe chama atenção para ser fotografado? Quais as principais diferenças de fotos em eventos indoor e open air?

Só pra deixar claro, não vou a rave a mais de 1 ano desconsiderando os festivais, mas você deve estar falando das festinhas que freqüentamos. O que mais chama a minha atenção é a alegria, é o fator GENTE que tem nesses eventos, é quem ta lá de verdade se divertindo consigo mesmo, é de onde vem as melhores fotos. Evento indoor não é rave definitivamente, a diferença que vejo e fotografo nos indoor e nos open air é a entrega pessoal de cada um.

Leo antes de apertar o "click" da sua máquina, consegue visualizar a foto que você conseguirá? Sempre dá certo?

Ouvi uma vez de uma fotografa amiga, Simone Stoicov uma verdade, "Foto não se faz, se recebe", não da pra prever tudo na foto, só a iluminação e o enquadramento dos planos e tal, o fator GENTE é caótico e imprevisível por completo, sempre alguém no fundo fazendo algo que você não considerava como parte da sua foto, mas está lá e você só vê depois de clicar. O dia que eu conseguir prever tudo que vai estar no meu quadro enquanto fotografo uma festa eu largo a fotografia.

Em eventos de e-music os movimentos, acontecimentos, tudo é um tanto quanto rápido demais, como é para registrar momentos únicos e perfeitos como você vem fazendo?

É simples, basta você estar lá, realmente estar, ouvir o som, entender as pessoas, acompanhar os movimentos, viver os momentos da festa, as freqüências das pessoas de perto da caixa, as de longe da caixa, os casais, os doidões, os caretas... Tudo emana uma leitura qualquer, e todo mundo lê isso de uma forma ímpar. Minhas fotos são a transcrição dessas leituras psicodélicas que faço do meu jeito.

Percebo que muitas pessoas durante as festas ao perceberem que estão sendo fotografadas ou apenas que tem um fotógrafo por perto, ser tornam "exageradamente espontâneas" tudo para ter uma foto. Como você vê isso?

Eu não vejo, não fui lá pra fotografar essas pessoas...

Existem também pessoas que pedem fotos e simplesmente começam a dançar na sua frente também para parecer que foi algo "flagrado / inusitado"?

Tento ser gentil e educado na maior parte do tempo, não tenho porque negar a foto, por mais que não goste de ter que fazer uma foto assim, se a pessoa vai ficar feliz com isso, pra mim já ta valendo. Nego fica feliz e dança de verdade depois, sem perceber que eu estou olhando, aí sim faço a foto que queria ter feito e não publico a que me pediram pra fazer , e a vida continua.

Como você vê as pessoas que tentam e se acham celebridades do trance e vivem tentando aparecer, seja por foto, em comunidades ou nas próprias festas?

Vejo meio embaçado, não costumo ficar muito perto e eu uso óculos aí já viu ...Sempre teve , e sempre terão os deslumbrados, mas não atrapalha não , qualquer hora nego se entende consigo mesmo e deixa de ser assim...

Qual a historia mais engraçada que você já presenciou e registrou em fotos?

Porra tem inúmeras, mas eu nunca lembro...

Dá para ganhar a vida como fotografo ou hoje em dia esta arte ainda não é tão valorizada e você precisa de outro trabalho para ter uma renda completa?

Da pra ganhar a vida sendo qualquer coisa, se você fizer com dedicação, até ser cabeleireiro vai fazer você ter grana pra comprar seu helicóptero... Desde que tenha essa pretensão... Sou fotógrafo, feliz da vida. Ganho menos unidades financeiras do que quando trabalhava com informática, mas vivo absurdamente melhor e tenho precisado de menos grana, no fim das contas me sobra mais agora do que antes. O que devemos tentar definir bem pra nós mesmos é o que chamamos de "ganhar a vida".

Vlw Léo pela entrevista!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Review: Sunset Day Party














Então aqui estou pra fazer o review da edição da sunset , como já é de costume assim que sai da festa já tinha mil coisas na minha cabeça mas é sempre bom espera a empolgação abaixa.Cheguei na festa era por volta de 12:00 logo no começo uma bagunça danada pra entra no evento uma aglomeração de pessoas ... e fila que é bom nada!Dando uma volta pela festa pude notar a presença de uma decoração mais trabalhada cheio de flores deixando a festa com um visual lindo e hipnotizante. Outra coisa que me chamou bastante atenção foi que essa edição a produção fez uma estrutura de som que até então não existia na sunset.Depois de caminhar pela festa comecei a curtir o final da apresentação do SMOKE GREEN que a essa altura já estava dominando a pista com aquele electro forte e dançante que se mistura a outros estilos, deixando suas produções originais e difíceis de escutar por ai.


Logo depois veio DIRTY LOUD, um projeto que até aquele momento era desconhecido e que de forma surpreendente deixou a pista em total euforia, trazendo um som conceitual que vai do Electro ao Prog House sem deixar a pista descansar um minuto. Em seguida ARTHUR SALARINI subiu ao palco para deixar o que já estava bom, melhor ainda, trazendo para a pista aquele electro pesado e bem marcado fazendo com que todo mundo dançasse e vibrasse a cada virada, deixando o público em estado de total alegria e sem contar que o dia estava perfeito sol pegando! rsrs




Depois dessa seqüência fui ao bar e me deparei com uma pequena fila e uma boa surpresa: preços justos e coerentes aos produtos vendidos. Na verdade não é uma surpresa e sim o justo, os cariocas que estão acostumados a ir em festas e pagar 5,00 reais numa garrafa de água quando viram um preço justo ficaram surpreso. O bar estava bem funcional, vários bares pela festa com um atendimento rasuável, bebidas bem geladas, atendentes educados e tudo bem organizado como manda o figurino.


Eis que ELECTRIXX FEAT JODYZ !sobe ao palco e como já era de se esperar eles já vieram forte, fazendo com que todos chegassem para frente do palco e delirar com aquela apresentação impecável fazendo a galera delirar. Fazia tempo que não assistia uma apresentação deles tão boa, ainda mais o que eles apresentaram foi uma seleção de músicas espetaculares fazendo com que todo mundo dançasse do inicio ao fim. Sem dúvidas foi o auge da festa.Já não é atoa que eles são fênomeno mudial do electro!! top



















Voltando a pista depois de uma apresentação de electrix que deixou a galera em estado de total euphoria estava ainda por vim NEELIX estava entrando e o que para mim seria mais uma apresentação se tornou numa apresentação surpreendente onde a o live repleto de músicas novas e new mix para músicas já consagradas, deixando o público daquele jeito.rsrs. Neelix um dj que para muitos era desconhecido entrou mostrando para o que veio e trouxe para pista uma apresentação envolvente e dinâmica de total interação com o público, prog de altíssima qualidade.














Eis que então a noite chega e com ela o full on ANALOG DRINK , 220V ,DYNAMIC que pra mim também foram apresentações SENSACIONAIS com um ritmo empolgante que por mais que já tinha 10 horas de festa geral não para de dançar. Cada um com seu estilo sendo que era impossível ficar parado ao som de cada apresentação que para mim estava entre as melhores que já pude assistir.. a vibe era surreal que por mais que você estivesse cansado você não para de dançar.momento que ficará guardado na memória de todos aqueles que puderem presenciar aquele final de festa emocionante que para sempre ficará na memória e consagrando mais uma festa.
No mais Gostaria de finalizar parabenizando toda produção por este evento maravilhoso, que vem crescendo a cada edição e dizer que como muitas Sunsets possam acontecer e fazer com que nossos sabádos sejam perfeitos como esse.

Fica nítido com este evento, que a cena eletrônica ainda pode viver momentos perfeitos de união entre público e produção, pois claro era a preocupação da produção com o público, tendo em vista a organização, o line e os justos preços que predominaram na sunset, além claro de um clima de paz, confraternização e amizade que imperou durante a festa, tirando só umas brigas que rolou na noite! mas no mais a produção está de parabéns! Quem venham mais sunsets assim =D
















Algumas das fotos: www.raveway.com